Trabalho coletivo conjugou-se no pé esquerdo de Stefan

  • Sanjoanense encontrou algumas dificuldades mas superiorizou-se e conseguiu mais uma importante vitória.
  • Obra-prima de Stefan foi o momento da tarde.

 

Depois do empate sem golos, na última semana, no terreno do Camacha, a Sanjoanense recebeu o Marítimo C, a segunda formação madeirense presente na Série D.

Não conhecendo, à partida para o jogo, o sabor da derrota, os homens de São João da Madeira entraram determinados em continuar o bom desempenho até aqui demonstrado, procurando, desde cedo, a vantagem.

Ainda assim, foram os madeirenses os primeiros a criar perigo quando, à passagem dos 10 minutos, na sequência de um ataque pelo lado esquerdo, surge um potente remate, que obrigou Diogo a enorme defesa.

Com um jogo muito dividido e disputado a meio-campo, a Sanjoanense mostrava alguma dificuldade em impor-se, não conseguindo chegar com sucesso à zona de finalização.

O Marítimo, por seu lado, mostrava também poucos argumentos de registo e o nulo ao intervalo caracterizava uma primeira parte de baixo rendimento.

Para a segunda metade exigia-se mais e os comandados de Pêpa sabiam que teriam de trabalhar bastante para conseguir os três pontos. Mas, logo ao 10 minutos, Diogo foi obrigado a sair da área para evitar um contra-ataque que se adivinhava fatal e, depois de derrubar o avançado forasteiro, recebeu ordem de expulsão por parte de Sérgio Soares, o árbitro da partida.

Em inferioridade numérica, Pêpa colocou Pedro Justo e abdicou de Piolho, lançando também Stefan para o lugar de Catarino, optando por jogar com menos um homem no meio campo e mantendo a frente de ataque com três unidades.

E, pouco depois, a formação da Madeira ficaria também reduzida a dez unidades quando, a cerca de vinte minutos do final, Dino viu o segundo cartão amarelo, o que acabou por retirar alguma pressão aos homens da casa.

No entanto, apesar de melhor no segundo tempo e da estar já a justificar a vantagem, a Sanjoanense parecia não conseguir encontrar o caminho do golo até que, a 15 minutos do final da partida, Stefan resolveu à bomba um jogo que parecia destinado ao empate. Depois de uma arrancada pelo lado esquerdo, Muxa colocou a bola nos pés do jovem extremo e este, depois de bailar perante dois adversários, disferiu um potente remate, de pé esquerdo e ao ângulo, deixando Marco Jesus, o guarda-redes contrário, pregado ao relvado.

Até final a Sanjoanense soube gerir o resultado e os três pontos não fugiram, numa vitória justa, principalmente pelo domínio e trabalho demonstrados na segunda parte.

Com este resultado, a formação alvinegra mantém a liderança isolada da Série D e, na próxima jornada, desloca-se a Gouveia, em jogo da 5ª jornada da competição.

 

11 Inicial: Diogo, Tiago, João Pinto, Edgar, Muxa, Gian, Letz, Piolho, Alex, Catarino e Vítor Silva.

Jogaram ainda: Pedro Justo (Piolho), Stefan (Catarino) e Pardal (Tiago).

Escolas de Patinagem

Avisam-se todos os encarregados de educação que, devido às obras no Pavilhão da ADS, os treinos da escola de patinagem passam para o Pav. das Travessas, no mesmo horário.

Resultados do Fim de Semana

Juniores | Gondomar 1 – Sanjoanense 0

Juvenis | Sanjoanense 3 – Feirense 0

Iniciados A | Sanjoanense 1 – Oliveirense 2

Iniciados B | Oliveira Bairro 3 – Sanjoanense 1

Minibasquetebol – Captações

Já começaram os treinos de minibasquetebol das equipas da ADS.

Todos os meninos e meninas nascidos entre 2003 e 2009 interessados em experimentar a prática de basquetebol serão benvindos.

 

Horários de treino:

 

Sub8 e Sub10:

Terças e Quintas-feiras das 19h00 às 20h30 e Sábados das 11h00 às 12h30

 

Sub12:

Terças e Quintas-feiras das 19h00 às 20h30 e Sábados das 9h30 às 11h00

 

Os treinos realizam-se no pavilhão da Escola EB2/3 de São João da Madeira.

Equilíbrio ditou o empate

  • Nulo imperou na primeira deslocação à Madeira. Equilíbrio foi nota de destaque e vitória poderia ter caído para qualquer um dos lados.

Em jogo da 3ª jornada da Série D do CNS, a Sanjoanense defrontou o Camacha, naquela que foi a primeira deslocação à Madeira nesta época.

Embalados por duas vitórias nos dois primeiros jogos do campeonato, os comandados de Pêpa encontraram algumas dificuldades para impor o seu jogo e o equilíbrio acabou por ser a nota de destaque de toda a partida.

Ainda assim, o nulo poderia ter sido desfeito por diversas vezes, não fosse o excelente trabalho dos guarda-redes de ambas as formações e algum azar à mistura, especialmente quando Edgar, praticamente na linha de golo, não conseguiu o desvio vitorioso. O equilíbrio levou mesmo a melhor e o 0-0 manteve-se até final.

A Sanjoanense perde, assim, os primeiros pontos da época mas o resultado não pode ser considerado negativo, pela dificuldade inerente aos jogos em território insular.

No próximo Domingo o futebol regressa ao Conde Dias Garcia, com a Sanjoanense a receber a outra equipa da Madeira presente na Série D, o Marítimo C.

Séniores Masculinos: ADS já conhece adversários no Camp. Nacional

A equipa sénior da ADS já tem definidos os adversários que irá defrontar na 1ª Fase do Campeonato Nacional da 1ª Divisão.
A formação alvinegra integra a Zona Norte-Centro da competição juntamente com as equipas do ACR Vale Cambra, Académico FC, AC Alfenense, Dragon Force “B”, Fides Gondobasket, FC Gaia e Pad.Ribeiro/Salesianos.

Na 1ª jornada a ADS defrontará o AC Alfenense no reduto deste com data e hora ainda por definir.

Abaixo o calendário da 1ª Jornada:

Fides Gondobasket vs Académico FC
AC Alfenense vs AD Sanjoanense
ACR Vale Cambra vs Pad. Ribeiro/Salesianos
FC Gaia vs Dragon Force “B”

Ricardo Tavares é reforço!

  • Jovem defesa está de volta a São João da Madeira, de onde saiu para o Sporting.

Ricardo Tavares está de regresso ao clube que o formou. Internacional pelas camadas jovens da Seleção Nacional, tendo envergado a braçadeira de capitão nos Sub-17, o defesa-central, assinou por uma temporada, depois de uma passagem pouco sucedida pelo Futebol Clube do Porto, para onde se tinha transferido há cerca de um ano, proveniente do rival Sporting.

Numa época que se espera de estabilização, Ricardo Tavares vem, assim, acrescentar ainda mais qualidade ao plantel à disposição de Pêpa, dando continuidade ao processo de aposta na prata da casa.

A vontade do jogador foi determinante para o seu regresso e o defesa está já a trabalhar sob as ordens do treinador alvinegro, podendo ser aposta quando este assim o entender.